Suporte de arame para vasos

Alessandra Quedi 5 de setembro de 2008 0

O amigo João Francisco, de Santa Maria da Serra/SP, compartilhando o que sabe, mandou-me um passo-a-passo dos suportes de arames que faz para vasos de orquídeas. Texto e fotos dele! (CHIQUINHO! obrigado pela colaboração!)
“Antes do passo-a-passo, algumas dicas. Quando faço os suportes, primeiro corto do rolo de arame, um pedaço de mais ou menos 12 metros (pedaço desse tamanho é suficiente pra fazer uns 5 suportes), prendo uma das pontas num ponto fixo qualquer e a outra ponta prendo com um alicate universal, puxando e esticando bem, então solto. Fica retinho e bom para trabalhar os pedaços menores depois. Se eu não fizer isso, como ele vem enrolado, fica como uma mola fazendo curvas, perigoso bater no olho e difícil pra trabalhar.
Pra medir o arame pra cortar, eu faço um gabarito de madeira (sarrafo de 1,20 x 5 x 2,5cm). A partir de uma das pontas eu meço 60 cm e bato um prego no local, depois corto com uma serra manual, deixando somente uns 2 cm de altura. O comprimento total eu uso para medir os arames, o prego é onde eu passo o arame e dobro para depois apertar com o alicate e também para medir o outro que dobro.
Agora o passo a passo para fazer um suporte de arame com 3 pernas (ganchos):

Precisarei de alicate, arame liso galvanizado bitola bwg 18 (1,24mm), um cilindro de madeira que faço usando pedaço de cabo de vassoura de uns 20 cm (pra facilitar o manuseio do arame nele moldando as argolas).

1. Cortarei um pedaço de arame com 1m20cm (meço usando o gabarito de madeira) e outro de 95 cm. O pedaço de 1m20cm eu dobro bem no meio usando para isso aquele prego do gabarito, e forço a dobra com o alicate.

2. Deixo  de lado; em seguida, com o arame de 95 cm, meço a partir da ponta 60cm e dobro num ângulo de 90º. Pego este arame e coloco encostado no cilindro de madeira com a parte maior do arame (60cm) acompanhando o sentido do cilindro. A ponta menor eu enrolo e torno do cabo de madeira, cuidando para dar duas voltas completas e partir do início da primeira.

3. Retiro esse arame do cilindro, ficando assim .

4. Como agora a argola se acha com 90º relação a perna do arame, eu pego com o alicate prendendo forte a junção do arame na base do ângulo e com a outra mão dobro uma das pernas do arame alinhando-a com a outra.

5.Agora pego aquele outro pedaço de arame que dobrei ao meio no início de nosso trabalho e “monto” ele na argola do meio, puxando bem para que fique bem “encavalado” nela.

6. Então seguro com a mão mesmo as argolas e com a outra vou enrolando a ponta menor em torno das três pernas do arame (uma é a do arame das argolas e as outras duas daquele que coloquei “encavalado”), começando bem abaixo da junção dos arames saindo das argolas e dou mais ou menos de 8 a 10 voltas bem apertado e caprichado pra que fique bonito.

7. O que sobrar de arame dessas voltas, eu viro para baixo, no sentido das 3 pernas formadas pela parte maior do arame das argolas e daquele que coloquei encavalado. Ela servirá depois para ser gancho da etiqueta plástica com o nome da orquídea.

Pronto!!! Fácil,  fácil! Devagarzinho vamos colocando nosso orquidário num jeito profissional e organizado. Esse suporte de 3 pernas é usado em qualquer vaso, seja de plástico ou cerâmica.

Mas para aquelas caixinhas de madeira precisamos fazer esse mesmo suporte com 4 pernas. É quase igual o anterior. Vejamos como faço.

1. Pego agora os dois pedaços de arame de 1m20cm dobrados ao meio (iguais os usados anteriormente) e mais um pedaço de 40 cm, sendo este com uma dobra de 30 cm a partir da ponta, com 90º.

2. Coloco esse pedaço menor encostado no cilindro de madeira com a parte de 10 cm acompanhando a madeira.

3. Dou duas voltas completas a partir do início e deixo como na foto.

4. Prendo com o alicate como indica a foto e com a mão pego essa perna maior do arame que acabei de fazer as argolas  e dobro ela reto e paralelo a perna pequena de 10 cm.

5. Coloco os dois arames dobrados encaixados ou “montados” na volta  central da argola.

6. Enrolo a ponta menor em torno das demais. As primeiras voltas eu faço com o alicate, para ficar bem começadas, depois com a mão e finalizo com alicate para arrematar bem a ponta.

7. Veja como ficaram as quatro pernas e a ponta menor com uma das variações de dobra  para colocação da plaqueta da orquídea.

Fonte: www.orquidariocuiaba.com.br

Deixar uma Resposta »