Conheça os prós e contras da maquiagem definitiva

Alessandra Quedi 1 de junho de 2008 1

phphYZ0Ps

Que mulher nunca sonhou em acordar como a mocinha da novela das 20h, toda linda e maquiada? Além de facilitar a vida de quem perde horas em frente ao espelho se maquiando todos os dias, a maquiagem definitiva ainda pode corrigir imperfeições e cobrir cicatrizes.

A técnica da dermopigmentação – maquiagem permanente ou definitiva – consiste na introdução de pigmentos na pele. Mais comum no contorno dos olhos e dos lábios e na correção da sobrancelha, a técnica permite ainda corrigir cicatrizes e manchas na pele. “O profissional deve fazer o desenho no rosto com maquiagem removível antes da maquiagem permanente, para garantir um contorno harmonioso e natural”, explica o dermopigmentador Newton Satil.

Apesar de receber o nome de tatuagem definitiva, a dermopigmentação precisa de retoques periódicos para manter a tonalidade desejada. “Na sobrancelha, por exemplo, o retoque pode ser feito depois de dois anos da aplicação”, explica a dermopigmentadora Eunice Olivo.

Se o resultado final não for exatamente o desejado, a mulher consegue remover os pigmentos apenas com sessões de laser. No entanto, em regiões onde há pêlo, como na sobrancelha, o mesmo laser que é usado para remover os pigmentos pode também retirar os pêlos da região, como em uma depilação definitiva. Já em áreas mais claras, como na correção de manchas da pele, o pigmento usado é muito claro para ser absorvido pelo laser, que não consegue remover a tatuagem da pele.

“A mulher tem que pensar bem antes de fazer o procedimento. Se ela não gostar ou se não der certo, ela não vai encontrar a mesma facilidade quando for tirar os pigmentos da pele”, comenta Solange Teixeira, dermatologista da Universidade Federal Paulista (Unifesp).

Além das dificuldades na remoção da maquiagem definitiva, há ainda a possibilidade da mulher desenvolver uma reação alérgica aos pigmentos usados durante o procedimento, ou mesmo formar quelóide durante a cicatrização. “Se a pessoa tem antecedentes alérgicos, ela já tem que tomar mais cuidado. Uma dica é ‘testar’ a reação alérgica fazendo um pontinho com o pigmento em outra área do corpo”, explica Solange.

Vale ainda uma última dica: antes de fazer o procedimento, confira se o lugar está limpo e esterilizado e se a agulha é descartável.

Serviço:
Eunice Olivo – dermopigmentadora

1 Comentário »

  1. Alda Felipe 5 de agosto de 2009 at 13:38 - Responder

    Boa tarde,lendo uma reportagem na internet,esta em especial me chamou a ateção.ha 3 meses fiz pintura definitiva nos olhos,e não sei bem qual o nome que se da,mas é que ficou uma leve mancha
    azulada,abaixo dos olhos,como se fosse uma sombra,e na verdade parece que a tinta “escorreu” e ficou manchado,gostaria de saber se tem um produto,pomada,gel,que eu possa usar mesmo que a longo prazo,pra clarear,e fazer com que esta mancha desapareça. sem mais aguardo,resposta.desde ja agradeço a atenção. Alda Felipe

Deixar uma Resposta »