Coisa de pele

Alessandra Quedi 15 de abril de 2008 0


É coisa de pele,
Basta um olhar.
É coisa de sonho,
É vontade que dá.

Tocar o teu corpo,
Brincar em teus pelos.
É coisa de pele,
Alisar teus cabelos.

Pisar no teu pé.
Tuas costas ensaboar.
É pegar na tua mão
E pedir teu tocar.

Lamber os teus lábios,
Agarrar tua cintura,
Beijar tua testa,
Coisa linda, bem pura!

Curtir um doce sorriso
Ou um olhar bem matreiro!
Deitar-me solto ao teu lado
Ou agarrar-te no banheiro!

É coisa de pele,
Arrepia só de imaginar!
É coisa de pele,
Basta tocar!

Sensação grande assim
Ninguém mais explica.
Não há mandinga que ajeite.
É amor que bate e fica!

Deixar uma Resposta »